1910

um período para apagar da mente e do coração de Rui

  • Edgar Leite Elegancia
Palavras-chave: Eleição de 1910, voto de cabresto, coronéis, fraude, frustração, discurso civilista

Resumo

O político Rui Barbosa viveu um dos momentos mais frustrantes de sua história. Ao disputar a eleição presidencial de 1910, contra Hermes da Fonseca, presenciou um pleito marcado por supostas fraudes e voto de cabresto. Rui tentava emplacar seu discurso civilista - pontuada por críticas ao militarismo. O artigo traz um recorte desse período da trajetória de Rui Barbosa, cuja morte completou 100 anos no dia 1º de março de 2023. O momento é importante porque a sucessão presidencial de 1910 ficou também marcada como a primeira disputa, verdadeiramente competitiva, da República Velha, quando a ruptura momentânea da “política do café-com-leite” fez com que Minas Gerais e a maioria dos estados apoiassem a candidatura do marechal Hermes da Fonseca. Houve crise, antes das eleições, patrocinada por blocos de estados. Ficaram de um lado paulistas e baianos; de outros mineiros e gaúchos. Nesse contexto, Rui inaugura um estilo próprio de fazer campanha cuidando de seu marketing pessoal. Distribuiu panfletos, faixas e foi às ruas. Apesar da derrota, a campanha foi importante para denunciar “arranjos” do Estado que manipulavam a ordem social. Um período que merece uma análise de estudo.

Publicado
2023-12-28
Como Citar
Elegancia, E. L. (2023). 1910. Memória E Informação, 7(1), 77-83. Recuperado de https://casaruibarbosa.gov.br/index.php/fcrb/article/view/222